JANEIRO 2022

CINETEATRO |CASA MUNICIPAL DA CULTURA

Um cozinheiro solitário e habilidoso (John Magaro) viaja para o Oregon e junta-se a um grupo de caçadores de peles, onde conhece um imigrante chinês (Orion Lee) que, tal como ele, procura criar a sua fortuna. Rapidamente colaboram num perigoso negócio que envolve roubar o leite de uma premiada vaca local, a primeira e única em todo o território.
Com esta premissa simples, Reichardt pinta um retrato autêntico da vida dura vivida na fronteira no início do século XIX, retratando a imensa e inquietante quietude da vida rural americana e interrogando as próprias bases sobre as quais o país foi fundado.
Combinando uma cinematografia sumptuosa com um conto suavemente melancólico de furtos de laticínios, bolos doces e camaradagem à moda antiga, FIRST COW – A PRIMEIRA VACA DA AMÉRICA é o célebre magnum opus de uma das cineastas independentes mais importantes do cinema.

Realizador: Kelly Reichardt; Interpretes: Alia Shawkat, John Magaro, Orion Lee, Dylan Smith; Género: Drama; Western; Classificação: M/12; Outros dados: Estreia - 2021, EUA; Duração: 122 minutos

Bilhetes: Normal - 2€; Sócios - 1€


DEZEMBRO 2021



NOVEMBRO 2021



JULHO, AGOSTO E SETEMBRO 2021

Itinerante 2021 - O cinema ao ar livre em vilas e aldeias do concelho de Seia

O 7ª. Sena – Núcleo cinéfilo de Seia vai promover neste verão, mais uma edição do Itinerante em vilas e aldeias do concelho de Seia, desta vez com a exibição do filme “A Alma de um Ciclista”, de Nuno Tavares.
O filme, que será exibido em 10 localidades, incluindo a cidade de Seia, foi o vencedor da competição de longas de língua portuguesa, da 26ª edição do Festival CineEco, realizada no ano passado em Seia.

O Itinerante tem por objetivo levar o cinema para a rua e proporcionar uma experiência cultural em comunidade, aproximando o cinema das populações, dinamizando o espaço público de vilas e aldeias e desta forma, valorizando o território e as suas gentes.

Esta 7ª edição do Itinerante irá percorrer 10 localidades do concelho de Seia com sessões em locais emblemáticos, contando com a presença surpresa do realizador numa das sessões:

São Romão, (Mercado da Vila) domingo, 25 de julho
Torroselo, (Piscinas) sexta – feira, 6 de agosto
Vila Cova, (Praia Fluvial) sábado, 7 de agosto
Sabugueiro, (Largo da Igreja) 8 de agosto
Loriga, (Largo da Fonte do Mouro) sexta – feira, 13 de agosto
Vide, (Largo da Igreja ) Sábado, 14 de agosto
Sandomil, (Parque da Corredoura) domingo, 15 de agosto
Sazes da Beira, (Largo da Igreja) sexta – feira, 3 de setembro
Alvoco da Serra, (Eira) sábado, 4 de setembro
Seia, ( Largo Dr Borges Pires) domingo, 5 de setembro

O ITINERANTE conta com o apoio do Município de Seia, Festival CineEco, ICA – Instituto de Cinema e Audiovisual e Juntas de Freguesia envolvidas, a quem o 7a. Sena, entidade independente integrada na Associação de Arte e Imagem de Seia, agradece publicamente o apoio prestado.

A ALMA DE UM CICLISTA, Nuno Tavares, Doc., Portugal, 2020, 73’11’ Prémio Melhor Longa em língua Portuguesa, CineEco 2020

Através de um grupo de ciclistas “clássicos” e do seu interesse comum pela bicicleta clássica, vamos descobrir valores que se vão perdendo na nossa sociedade moderna, como a importância da amizade, da ecologia, da valorização do antigo, da rejeição ao consumismo e, de outras premissas importantes para atingir uma vida mais feliz, mais simples e mais preenchida com o que realmente importa. Tal como na vida, neste documentário, as bicicletas transportam-nos na nossa descoberta, na nossa reflexão.

Em cada sessão, é obrigatório uso de máscara e cumprimento das recomendações da DGS.

Entrada livre!


JUNHO 2021

Ciclo ARTIS

Neste mês de junho, prossegue o Ciclo ARTIS, integrado na Festa das Artes de Seia. E nada melhor que trazer ao público atores reais de uma história, que é a do nosso país, pós 25 de abril. Prazer, Camaradas, o documentário recentemente estreado e que contempla Seia na sua digressão pelo país. E aqui, como não podia deixar de ser, com uma sessão normal e outra para escolas.
E o ciclo completa-se com O Sal das Lágrimas, um drama amoroso, cruzando sentimentos e nuances, ao género, “de quem tudo quer, tudo perde”.


CINETEATRO |CASA MUNICIPAL DA CULTURA

"Prazer, Camaradas!" junta histórias vividas em cooperativas e aldeias portuguesas no pós-25 de Abril de 1974, contadas por portugueses e estrangeiros que as viveram. Na trama, alguns dos actores são as pessoas que, em 1975, vieram ou regressaram a Portugal para participar na revolução. "Não podia pôr actores a fazerem isto como na época, nem usar actores-estátuas a dizerem textos", explica Costa. "Como então pôr os documentos a falar? E tive esta ideia de pôr estas pessoas com 61 e tal anos neste limbo. O jogo era muito simples, eles viverem com aquele corpo como se estivessem a viver no passado, e eu não sabia o que ia sair daí, e fui sendo surpreendido, muito surpreendido." PÚBLICO

Realizador: Hong Sang-soo; Interpretes: Kim Minhee, Seo Youngwa, Song Seonmi; Género: Documentário; País: Portugal; Ano: 2019; Duração: 105 minutos

Bilhetes: Normal - 2€; Sócios - 1€


CINETEATRO |CASA MUNICIPAL DA CULTURA

Luc, que sempre viveu na província com o pai, candidatou-se à Escola Boulle, uma faculdade de artesanato e artes aplicadas em Paris. É na capital que conhece Djemila, uma jovem com quem tem uma relação fugaz. De regresso a casa, reata com Geneviève, a namorada de juventude. Mas só vai compreender o significado do verdadeiro amor ao cruzar-se com Betsy. E tudo se complica quando Geneviève descobre estar grávida.

Realizador: Philippe Garrel; Interpretes: Logann Antuofermo, Oulaya Amamra, André Wilms; Género: Drama; Classificação: M/12; Outros dados: FRA, 2020, Cores; Duração: 100 minutos

Bilhetes: Normal - 2€; Sócios - 1€


AUDITÓRIO |CASA MUNICIPAL DA CULTURA

POP UP – Festival ARTIS

Body-Buildings reúne dança, arquitetura e cinema, misturando identidades e conceitos. Seis coreografias criadas para seis obras de arquitetura, em seis locais de Portugal. Tânia Carvalho, Vera Mantero, Victor Hugo Pontes, Jonas&Lander, Olga Roriz e Paulo Ribeiro. Ponte da Carpinteira, de João Luís Carrilho da Graça; Piscina das Marés, de Álvaro Siza Vieira; Estádio Municipal de Braga, de Eduardo Souto de Moura; Arquipélago - Centro de Artes Contemporâneas, de João Mendes Ribeiro e Menos é Mais Arquitetos; Mudas - Museu de Arte Contemporânea, de Paulo David; Centro de Convívio Irene Aleixo, de Aires Mateus. Covilhã, Leça da Palmeira, Braga, Ribeira Grande, Calheta e Grândola. Desenham-se futuras memórias.
Prémio Outstanding Achievement, no festival de cinema Dance Camera West, Los Angeles.

Debate final com a presença do realizador

Entrada livre


MAIO 2021

Ciclo ARTIS – Correntes de afetos

Em maio, o 7ª Sena – Núcleo Cinéfilo de Seia retoma a sua atividade, ainda com limitações de horários impostos pelo período de pandemia que atravessamos. E recomeçamos integrados no Festival ARTIS, numa corrente de afetos, que nos leva pelo cinema asiático, focado em narrativas fragmentadas, embrulhadas em versões alternativas de diálogos e acções. Percurso que segue para chegarmos à felicidade das pequenas coisas e a um curto universo de emoções.

Venha connosco ao cinema nestas quintas-feiras de maio!


CINETEATRO |CASA MUNICIPAL DA CULTURA

Durante uma viagem de negócios do marido, Gamhee encontra três amigas. Visita as duas primeiras nas suas casas e a terceira encontra-a por acaso num cinema. Enquanto conversam amigavelmente, como sempre, várias correntes fluem acima e abaixo da superfície do mar.

Realizador: Hong Sang-soo; Interpretes: Kim Minhee, Seo Youngwa, Song Seonmi; Género: Drama; Classificação: M/12; Outros dados: Coreia do Sul, 2020, Cores; Duração: 77 minutos

Bilhetes: Normal - 2€; Sócios - 1€


CINETEATRO |CASA MUNICIPAL DA CULTURA

Paolo anda todos os dias de scooter. Uma manhã, atravessa um cruzamento com o sinal vermelho e é atingido por um camião e morre. Mas e, se por causa de um erro de cálculo do Paraíso, ele ainda tivesse uma hora e meia de vida? Uma hora e meia para aquilo que conta realmente, para estar com as pessoas que ama, os filhos, os amigos e apreciar as pequenas coisas da vida. Mas será que se consegue enfiar a felicidade numa hora e meia?

Realizador: Daniele Luchetti; Interpretes: Pif, Thony, Renato Carpentieri, Angelica Alleruzzo, Francesco Giammarco; Género: Comédia; Classificação: M/12; Outros dados: ITA, 2019, Cores; Duração: 93 minutos.

Bilhetes: Normal - 2€; Sócios - 1€